A importância do pH nos produtos para cabelos

2018-03-26T19:27:49+00:00 26/03/2018|0 Comentários

Quando conversamos sobre cabelos, é muito comum ouvirmos sobre o pH dos produtos que aplicamos, mas muitos não entendem bem o que é esse conceito e nem por que ele é tão útil para os cabeleireiros.

Nesse post vamos explicar o que é o pH, para que você compreenda a sua importância ao lidar com os cabelos. Vamos lá?

O que é o pH?

O pH representa o potencial hidrogeniônico (do hidrogênio e do oxigênio) presente nas substâncias orgânicas. Por isso, o nome mais adequado seria, na verdade, pOH.

Se pensarmos nos cosméticos que usamos, o potencial hidrogeniônico é o número que demonstra a importância e a potência do hidrogênio e do oxigênio presentes na composição química dos produtos.

O que o pH tem a ver com a acidez dos produtos?

Tudo! É através da medida do pH que descobrimos se uma substância é ácida ou alcalina. Como? Através da Escala de pH, que varia de 0 a 14.

Substâncias com pH menor do que 7 são ácidas

Quanto menor o potencial hidrogeniônico, mais ácida é a substância. Isso significa que nela há mais concentração de hidrogênio e mais força catiônica.

Substâncias com pH maior do que 7 são alcalinas ou básicas

Quanto maior o potencial hidrogeniônico, mais alcalina é a substância. Isso quer dizer que nela há mais concentração de oxigênio e mais força aniônica.

Substâncias com pH igual a 7 são neutras

Nesses casos, há um equilíbrio entre as forças catiônicas (hidrogênio) e aniônicas (oxigênio).

Os cabelos têm pH?

Sim! De forma geral, os fios, quando saudáveis, têm pH que varia entre 5 e 6. Ou seja, é ácido.

A variação do potencial hidrogeniônico dos nossos cabelos ocorre de acordo com os produtos que usamos, como shampoos, condicionadores e leave-ins. Tratamentos profundos, como neutralização, reconstrução e cauterização podem provocar alterações ainda maiores. Mas, as mudanças mais radicais acontecem quando fazemos transformações profundas nos cabelos, como alisamentos e descolorações.

Como saber se os cabelos estão ácidos ou alcalinos?

O estado de saúde e a aparência dos fios são os aspectos visíveis que melhor podem nos indicar como está o pH do cabelo. Preste atenção aos seguintes sinais para identificar:

  • Cabelos saudáveis têm o pH levemente ácido (de 5 a 6). Quando estão nessas condições, os fios são brilhantes, fáceis de desembaraçar e não aparentam aspereza ou ressecamento;
  • Quando os fios estão com pH alcalino são ressecados, difíceis de pentear e opacos, além de desbotarem mais rapidamente;
  • Cabelos mais ácidos do que o normal podem apresentar rigidez, além de serem mais difíceis de modelar, colorir e descolorir. Essa é uma característica muito comum em cabelos com botox, selagens e progressivas, pois são alisamentos feitos com bases ácidas.

Para tratar esses cabelos, a melhor estratégia é usar produtos neutralizantes, que compensem o excesso de acidez ou alcalinidade dos fios para que eles possam retornar ao seu potencial hidrogeniônico natural.

Portanto, deve-se observar atentamente e fazer um diagnóstico detalhado da fibra capilar para conseguir avaliar a real necessidade dos fios e fazer a reposição dos ativos corretos para cada caso.

Por que é tão importante que o cabeleireiro entenda sobre o pH dos produtos?

A grande maioria dos erros e acidentes que acontecem em salões de beleza são consequências de reações químicas. Essas reações alteram a estrutura da fibra capilar ocasionando a alteração da taxa de pH que é saudável para os fios.

Identificar com precisão o estado do cabelo é necessário para que o profissional descubra se os fios resistirão à aplicação de produtos muito ácidos (como as progressivas) ou muito alcalinos (como os relaxamentos, colorações e descolorantes).

Além disso, com essas informações fica mais fácil indicar os tratamentos corretos para cada cliente. Busque sempre reequilibrar o potencial hidrogeniônico natural dos fios, indicando os produtos que neutralizem as variações causadas pelos processos químicos.

Como saber qual é o pH dos produtos que uso?

O pH pode ser informado no rótulo dos produtos, mas essa não é uma norma obrigatória.  Outra opção é entrar em contato com o fabricante, que poderá fornecer a informação precisamente.

Além disso, de forma geral, há categorias de produtos que tendem a ser mais ácidos ou alcalinos. Condicionadores e máscaras de tratamento, por exemplo, costumam ser mais ácidos, já shampoos tendem a ser mais alcalinos se comparados ao potencial hidrogeniônico natural dos fios. É exatamente para reequilibrar o pH dos cabelos que o uso do condicionador é tão importante após a higienização dos fios.

Com essas informações, você entende melhor como funcionam os processos em seu salão e consegue atingir resultados melhores e com mais segurança e saúde para os cabelos do cliente.

Faça o Download grátis aqui!

Prencha o formulário abaixo para receber o material diretamente em seu e-mail.

Faça o Download grátis aqui!

Prencha o formulário abaixo para receber o material diretamente em seu e-mail.