Couro Cabeludo: Cuidados e Problemas

2018-03-05T20:47:17+00:0001/03/2018|0 Comentários

Para dar início a uma serie de abordagens sobre temas corriqueiros, porém de fundamental importância no dia a dia dos salões de beleza, nosso foco será a pele do couro cabeludo e como ela vem reagindo a inúmeras transformações químicas e a este grande arsenal de produtos depositados sobre ela.

Você, profissional da beleza, já deve ter se deparado com um couro cabeludo ressecado, vermelho e até dolorido, não é mesmo?

Hoje vamos abordar alguns cuidados essenciais para que estes problemas não surjam e suas clientes tenham um couro cabeludo saudável. Vamos lá!

Como é formada a pele do couro cabeludo?

Sabemos que a pele é subdividida em:

  1. camada córnea;
  2. células mortas;
  3. camada granulosa;
  4. grânulos de melanina;
  5. camada desmossômica;
  6. adesão celular;
  7. camada basal (pequenos blocos alinhados);
  8. Lâmida Basal;
  9. Derme ( onde encontraremos   veias , vasos  capilares folículo piloso, glândulas  sudorípara e sebáceas responsáveis pela lubrificação da pele e posteriormente do fio de cabelo)

Por que são cada vez mais comuns os problemas no couro cabeludo?

Devido a aplicações de produtos com pH inadequado a sua condição!

A pele tem um pH  levemente ácido (por volta de 5,5) mantendo a superfície inóspita ou seja livre de bactérias que possam causar danos, porém o mercado hoje oferece inúmeros produtos com a finalidade de embelezamento dos fios esquecendo muitas vezes que os fios tem como “sua morada” o couro cabeludo.

Agredindo o couro cabeludo, diretamente, com produtos inadequados à condição do seu pH (como  shampoos altamente alcalino, ou mesmo com colorações e descolorações),  causa-se desequilíbrio e até a remoção desta camada (o que  algumas pessoas reconhecem como a caspa).

Sem contar, ainda, a aplicação indiscriminada de produtos muitas vezes com percentuais altíssimos de formol (extremamente ácidos) ou mesmo progressivas ácidas diretamente no couro cabeludo, o que pode causar danos irreversíveis a longo prazo.

Consequências: Por que o couro cabeludo pode ficar oleoso, ressecado ou vermelho?

Se os cuidados com o Ph da pele do couro cabeludo não forem tomados  o que pode acontecer  não é uma  simples caspa e sim o descolamento quase que integral de uma das camadas da pele.

Vale salientar que a cada vez que alteramos o pH do couro cabeludo, uma cascata de reações acontecem tanto externa quanto internamente no couro cabeludo.

Quando o pH é alterado ao extremo e tanto faz se muito ácido ou muito alcalino os mecanismos receptores trabalham para restabelecer níveis tanto de oleosidade do couro cabeludo como reposição da camada removida.

Para isso,organismo  protege-se  desencadeia em alguns casos a dermatite (inflamação) que pode ser alérgica  ou irritativa com sintomas como o ressecamento e aspereza  da pele! Esta última pode causar fissuras e pele vermelha (ou seja, com níveis de inflamação).

Mas calma não precisamos com estas informações deixar de usar produtos pra deixar os cabelos limpos, bonitos lisos, cacheados, apenas precisamos de produtos confiáveis e que sejam elaborados com matérias primas de qualidade e que o profissional cabeleireiro esteja ciente da importância de se utilizar produtos com qualidade comprovada e para isso

Como os produtos Bellkey previnem os problemas no couro cabeludo do seu cliente?

A Bellkey Professional dispõe em suas embalagens o pH de cada produto para que o profissional cabeleireiro possa direcionar corretamente a aplicação, a área da pele e  o cabelo, evitando assim desconforto tanto  ao  cliente  quanto ao profissional.

Faça o Download grátis aqui!

Prencha o formulário abaixo para receber o material diretamente em seu e-mail.

Faça o Download grátis aqui!

Prencha o formulário abaixo para receber o material diretamente em seu e-mail.