O cabeleireiro atento às tendências do mercado provavelmente já ouviu falar sobre as técnicas de cuidados com os fios chamadas low poo e no poo, que vêm se tornando cada vez mais populares nos últimos anos. Essas técnicas eliminam da rotina dos cuidados com os cabelos alguns componentes presentes nos cosméticos capilares, evitando quaisquer produtos que apresentem em sua fórmula as substâncias “proibidas”. O petrolato está entre elas.

Quer entender melhor os motivos? Vamos falar mais sobre eles neste artigo!

O que é o petrolato?

O petrolato é um derivado do petróleo, reconhecido como sua parte mais nobre. Apresenta textura semissólida, assemelhando-se a uma cera, e tem elevado peso molecular.

Quando aplicado nos cabelos, deixa os fios com um aspecto sensorial muito agradável, por isso é tão utilizado na indústria cosmética. Sua finalidade é formar uma película impermeável ao redor da fibra capilar, deixando uma textura macia e suave ao toque.

Além disso, tem um valor de mercado muito baixo em relação a outras substâncias que desempenham a mesma função na pele e nos cabelos, garantindo produtos com melhor custo benefício para cabeleireiros e clientes.


Saiba mais:


Em quais produtos há petrolato?

Há petrolato nos produtos mais comuns de cuidados com a beleza e higiene pessoal. Listamos alguns deles a seguir:

  • Shampoos
  • Condicionadores
  • Máscaras
  • Hidratantes corporais
  • Sprays
  • Loções modeladoras
  • Colorações
  • Produtos para ondulação/Permanentes
  • Alisantes capilares

Qual é o problema do petrolato?

O petrolato é considerado um vilão para muitos clientes que são adeptos de rotinas de cuidados capilares mais naturais, principalmente aquelas que seguem os métodos de low poo e no poo.

O grande problema causado por esse componente é o acúmulo de resíduos nos fios. Com o tempo, o petrolato se deposita na fibra capilar cumulativamente, deixando os cabelos mais pesados, oleosos e sem movimento. Além disso, com essa camada por cima, o fio não absorverá bem os tratamentos que forem feitos.

Para resolver o problema e remover esses resíduos dos cabelos do cliente será necessário fazer uma limpeza profunda, processo que pode ser realizado periodicamente a depender da análise do cabeleireiro. O Cleaner Shampoo da linha Hidra Wash da Bellkey desintoxica os fios e o couro cabeludo, proporcionando cabelos mais leves e saudáveis.


Confira a vídeo aula online:


Outra questão polêmica com relação aos petrolatos é que eles não proporcionam tratamento para a fibra capilar, apenas deixam a textura dos fios mais macia, resultado que dura apenas até a próxima lavagem. É praticamente como uma maquiagem para os cabelos!

Por isso, quando for utilizar produtos de tratamento em seu salão certifique-se de que a fórmula contenha ativos que sejam realmente ricos em componentes hidratantes e nutritivos e não apenas petrolatos. Não deixe de ler os componentes dos produtos que utilizados em seu salão! O petrolato também pode ser comercializado sob os seguintes nomes:

  • Petrolatum/ Petrolato
  • Mineral Oil/ óleo mineral
  • Parafinum Liquid/ parafina líquida
  • Isoparaffin
  • C13-14 Isoparaffin
  • C12-20 Isoparaffin
  • Vaselina/vaselin
  • Isododecane/Isododecene
  • Alkane/Alcano
  • Dodecane/Dodecano
  • Dodecene/Dodeceno

É importante usar linhas de tratamento ricas em óleos, proteínas e extratos vegetais que realmente cuidam dos fios, proporcionando não apenas uma maciez momentânea, mas uma verdadeira dose de saúde e beleza para o cabelo!