Aconteceu algum problema no salão e o cabelo do cliente não ficou como esperado? Não se desespere, pois essa é uma situação que acontece com mais frequência do que você imagina.

Muitos profissionais passam por essa situação quando deixam de fazer alguns procedimentos que são necessários para se evitar erros. Mas a boa notícia é que há como evitá-los.

5 erros comuns que os cabeleireiros cometem – e como evitá-los

  • Erro 1: não fazer teste de mechas;
  • Erro 2: não ouvir o desejo do cliente;
  • Erro 3: fazer químicas em cabelos com resíduos;
  • Erro 4: imprecisão na hora da cor;
  • Erro 5: problemas na hora da escova.

Erro 1 – Não fazer teste de mechas

O teste de mechas é uma etapa fundamental em qualquer procedimento químico realizado em salões, principalmente nas descolorações e alisamentos, que são processos mais arriscados para a saúde dos cabelos.

Começar uma química sem saber como os fios irão reagir aos produtos pode ser uma caixinha de surpresas muito desagradável e os riscos de erros são grandes, como emborrachamento, aquecimento e até corte químico, o terror da maioria dos clientes

Para evitar esse erro e garantir mais segurança para você e para seus clientes, faça sempre o teste de mechas. Garantimos: não é perda de tempo, é necessário!

Erro 2 – Não ouvir o desejo do cliente

Problemas de comunicação causam erros e insatisfação a muitos clientes. Antes de qualquer serviço é muito importante que você saiba exatamente o que o cliente quer, alinhando as expectativas para que tudo saia como o planejado.

Por isso, faça um diagnóstico preciso. Converse com calma com o cliente, pergunte para ele o que ele gosta, peça fotos de referência e procure descobrir também o que ele não quer. Avalie criteriosamente a saúde, a cor e o histórico dos cabelos para que você saiba o que pode e o que não pode ser feito. Seja sincero e responsável quando um resultado desejado for impossível de ser atingido. É melhor não realizar um serviço do que perder um cliente.

Além disso, antes do serviço, lembre-se de deixar claro para o cliente o tempo que será necessário para a realização do processo e o valor total que ele deverá desembolsar. Transparência é muito importante!


Saiba mais:


Erro 3 - Fazer químicas em cabelos com resíduos

Incompatibilidade química: um problemão pelo qual muitos cabeleireiros já passaram! Quando cabelos com resíduos recebem uma nova aplicação de produtos para transformações químicas, os resultados podem ser graves, como emborrachamento, corte químico e problemas para a fidelização da cor certa.

Para evitar esse tipo de erro há duas etapas que nunca devem ser ignoradas. Já falamos da primeira delas, que é o teste de mechas.

A segunda é a higienização prévia dos cabelos com um shampoo antirresíduos eficiente, como o Cleaner da Bellkey. Esse produto garante que não haverá resíduos de cremes, finalizadores e também do meio ambiente sobre os fios. Assim, o resultado da química ficará melhor e mais previsível.

Erro 4 - Imprecisão na hora da cor

Erros na cor dos cabelos são muito comuns. Quem não conhece um caso de cabelos manchados, com brancos mal cobertos, mechas mal desenhadas ou uma cor bem diferente da esperada?

Evitar todos esses problemas exige do profissional um grande conhecimento em colorimetria, além de responsabilidade para lidar com a saúde dos cabelos e muita intimidade com os produtos com os quais se trabalha.

De qualquer forma, há algumas dicas para ter mais segurança em processos de cor e evitar erros. Confira:

  • Lave os cabelos antes de começar. Assim, não haverá resíduos sobre os fios que impeçam a cor de penetrar nos cabelos;
  • Não se esqueça de adicionar uma cor fundamental na mistura na hora de fazer um processo de cobertura de brancos;
  • Não tenha pressa na hora de separar os fios para mechas. Esse é um trabalho que exige tempo, cuidado e organização;
  • Trabalhe com produtos de qualidade. São eles que farão a maior diferença no resultado dos serviços de coloração. A linha Infinity Color, da Bellkey, por exemplo, é uma boa opção;
  • Identifique com exatidão a cor atual dos cabelos do seu cliente, verifique se essa cor é natural ou cosmética e descubra qual cor o cliente deseja. Só com esses dados será possível fazer a mistura correta para chegar ao resultado planejado.

 Erro 5 - Problemas na hora da escova

Provavelmente, a escova é o serviço mais requisitado em salões de beleza, e, por isso, acaba tendo uma maior possibilidade de erros.

Os problemas mais comuns que acontecem em escovações são:

  • Pouca durabilidade e inchaço dos cabelos;
  • Excesso de força ao escovar, provocando dor e queda de cabelo;
  • Escovar os fios com material com resíduos de químicas anteriores, provocando um alisamento duradouro para clientes que queriam apenas um resultado temporário.

Confira também:


Para que uma escova dure até a próxima lavagem sem perder o formato com a umidade do ambiente, é necessário insistência. Escove mechas finas repetidamente, até que elas reflitam um brilho espelhado e se moldem exatamente do jeito que o cliente deseja. Não é necessário puxar os cabelos com força, o importante é que o método seja repetido vezes suficientes para que os fios fiquem bem alinhados.

Use as escovas certas! Escovas de cerdas mistas são as mais indicadas para alisar os cabelos, provocando mudança de forma. Já as escovas térmicas são perfeitas para modelar.

Por fim, higienize suas escovas a cada uso e as mantenha sempre separadas das escovas que você usa para realizar alisamentos químicos. Os resíduos que permanecem nas escovas após um processo químico podem acabar alisando os cabelos dos clientes que não desejam um resultado duradouro, gerando grande insatisfação.

Pronto! Sabemos que a partir de hoje esses erros não vão mais acontecer em seu salão, não é? Assim, mais clientes ficarão satisfeitos e você terá mais segurança para exercer seu trabalho com excelência.