Pintar cabelo na gravidez e realizar outro procedimentos estéticos, como mechas e alisamentos, é seguro para a gestação e para a saúde do bebê? Muito se questiona sobre esse assunto, não havendo uma unanimidade entre os médicos. O cabeleireiro deve estar ciente de todos os detalhes sobre o tema para que realize seu trabalho com responsabilidade, se resguarde de qualquer complicação que possa surgir e, o mais importante, preserve sempre a saúde de suas clientes.

Este artigo foi elaborado para te ajudar nessa questão e esclarecer as principais dúvidas sobre o assunto. Vamos lá?


Saiba mais:


Como o cosmético poderia afetar a gestação?

É comum pensar que os cosméticos capilares se depositam apenas na superfície dos fios do cabelo, porém, dependendo do serviço, eles podem sim penetrar na pele. Uma vez na pele, os componentes químicos podem chegar até a corrente sanguínea da cliente, que é o canal responsável pela nutrição do feto durante a gestação, o que supostamente poderia ocasionar riscos para a saúde ao pintar cabelo na gravidez.

O couro cabeludo apresenta três camadas de pele recobertas pelo manto hidrolipídico, uma camada extra de proteção. Cosméticos muito ácidos ou alcalinos, como colorações e alisantes, deterioram esse manto e conseguem chegar até a pele que, por ser porosa, absorve componentes químicos.

Essa absorção dependerá de alguns fatores, como o tempo de contato do produto com o couro cabeludo, a variação de pH que o cosmético pode sofrer durante o procedimento e, claro, as características e composição do produto em si.

Não se sabe ao certo se os componentes químicos dos cosméticos absorvidos pela pele realmente podem afetar a saúde da grávida ou do bebê, afinal, não são feitos testes industriais ou farmacêuticos em gestantes. Entretanto, sempre vale a pena se precaver, principalmente quando a cliente está em uma fase tão especial, não é?

Minimizando riscos ao pintar cabelo na gravidez

Para ter mais segurança ao pintar cabelo na gravidez é importante que o cabeleireiro tome algumas precauções que ajudarão a minimizar ainda mais as possibilidades de riscos.

Primeiramente, sugerimos evitar realizar quaisquer procedimentos químicos no primeiro trimestre da gestação da cliente. Esse período é o mais crítico da gravidez, pois o embrião ainda está se formando. Ocorrências nesse meio tempo podem acarretar problemas de má formação. Além disso, nessa fase, o saco gestacional pode sofrer descolamento e acabar causando um aborto espontâneo, ou seja, todo cuidado é pouco nas primeiras 12 semanas!

Outra prática positiva é realizar apenas procedimentos em que o produto não entre em contato com o couro cabeludo da cliente, reduzindo a chance de absorção de componentes químicos através da pele. Uma boa sugestão para as clientes são as mechas com raiz esfumada.


Confira também:


 

Só realize o serviço com expressa autorização médica

Para se resguardar e ter melhores garantias de que não haverá riscos ao pintar cabelo na gravidez, só aceite realizar o serviço se a cliente trouxer um documento com expressa autorização do médico que estiver acompanhando sua gravidez. Guarde uma via com você para ter respaldo e segurança para fazer o serviço.

A Bellkey é uma empresa de cosméticos profissionais que preza pela saúde da cliente e da fibra capilar e pelo desenvolvimento e educação dos cabeleireiros. Por isso, aqui em nosso blog você encontra diversos conteúdos que irão te ajudar a alavancar sua carreira com responsabilidade e segurança!