Antes de falar sobre pH capilar precisamos entender o que isso significa. Normalmente percebemos a indicação do pH na embalagem dos produtos, mas não nos atentamos sobre a sua importância. O potencial hidrogeniônico (do hidrogênio e do oxigênio), se pensarmos nos cosméticos que usamos, é o número que demonstra a importância e a potência do hidrogênio e do oxigênio na composição dos produtos.

A Escala de pH varia de 0 a 14, sendo que substâncias menores que 7 são ácidas, iguais a 7 são neutras e maiores que 7 são alcalinas. O pH de cabelos saudáveis varia entre 4,5 e 6, ou seja, é levemente ácido.

As transformações químicas sempre alteram o pH da fibra capilar, como colorações, descolorações e alisamentos. Alguns produtos já têm a identificação do pH no rótulo, mas esta não é uma norma obrigatória.

Descoloração: a ação de clareamento, além de danificar a melanina, que é responsável pela coloração escura dos fios, possui ação alcalina. Após a descoloração, para que os fios retornem ao pH ácido entre 4,5 e 6 é necessário restaurar os fios utilizando sistemas reconstrutores, como S.O.S e Brillant Color, que restabelecem o pH saudável de forma permanente.

Também, como preventivos ao emborrachamento e a quebra, podem ser utilizados Bellplex e Absoluto.

Coloração: oxidativa e causa uma leve alcalinidade, que reflete em porosidade dos fios. O pH alterado durante a coloração é resolvido com produtos para manutenção em casa, como o Equilibrium e o Bio Restore Keratin. O processo de coloração não chega a gerar danos aos fios.

Alisamentos: existem alisantes de ação ácida e de ação alcalina. O ácido provoca rigidez, selagem excessiva e afina os fios (da Bellkey, VP Organic e VP Off). O alcalino age amolecendo as cadeias de queratina dos cabelos, podendo causar emborrachamento e quebra de fios, por isso, a importância do conhecimento de procedimentos (da Bellkey, VP Voluminor Plus)

Para retornar ao pH normal, ambos necessitam de um neutralizador permanente ideal para cada caso, que restabelece as ligações de queratina, com resistência e naturalidade.

 

Como identificar se os fios não estão com pH correto

Como já comentamos, fios saudáveis têm pH de 4,5 a 6 e não apresentam ressecamento ou aspereza, têm brilho natural e são fáceis de desembaraçar. Lembramos que um mesmo cabelo pode ter pH diferente em seu comprimento, apresentando algumas diferenças.

Cabelos com pH mais alcalino são secos, difíceis de pentear e desbotam com facilidade.

Já os cabelos mais ácidos do que o normal apresentam escamas muito seladas, fios enrijecidos, não seguram modelagem e têm dificuldade de penetração da água. Cabelos afros, por exemplo, normalmente possuem pH mais ácido.

O tratamento e neutralização é a melhor maneira de manter e restabelecer o pH.

Identificar o pH dos cabelos, antes de um procedimento, é essencial para o resultado de qualquer procedimento.